CONSCIENTIZAÇÃO DE MOMENTO A MOMENTO

A compreensão vem com a consciência do que é. Não pode haver compreensão se existe condenação ou identificação com o que é. Se você condena uma criança ou se identifica com ela, então deixa de compreendê-la. Assim, estando consciente de um pensamento ou sentimento quando ele surge, sem condená-lo ou se identificar com ele, você descobre que ele se desdobra mais ampla e profundamente, e é assim que descobrimos a totalidade do conteúdo do que é. Para compreender o processo do que é, deve haver conscientização sem escolha, livre da condenação, da justificação e da identificação.

11235430_776968939082714_6003293300404304484_nQuando você está vitalmente interessado em compreender uma coisa na sua integralidade, você dá sua mente e coração, nada retendo. Mas infelizmente somos condicionados, educados, disciplinados pelo ambiente religioso e social a condenar ou identificar, e não a compreender.

Sem afeto, sem carinho, sem amor, não há meios de compreender coisa alguma, porquanto o sentimento de perturbação que a ofensa, a revolta e a contrariedade produzem numa mente arraigada à importância do próprio ponto de vista, impede a reflexão imparcial e sem julgamento.

Condenar é estúpido e fácil, mas compreender é trabalhoso, requer flexibilidade e inteligência.

Condenação, como identificação, é uma forma de autoproteção, e, também, uma barreira à compreensão. Para compreender a confusão, a miséria em que as pessoas estão, e também o mundo, você deve observar seu processo total. Estar cônscio e ir ao encalço de todas as suas implicações requer paciência, atenção viva e silêncio.

Só há compreensão quando há quietude, quando há observação silenciosa, quando há passiva conscientização. Só então o problema revela sua total significação. A conscientização de que falo é do que é de momento a momento, das atividades do pensamento e seus sutis enganos, medos e esperança. A conscientização sem escolha dissolve inteiramente nossos conflitos e misérias.

(Adaptado de: Krishnamurti, Collected Works, Vol. IV,143,Choiceless Awareness)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s