A CÓLERA

O orgulho leva a vos crer mais do que sois; a não poder sofrer uma comparação que possa vos rebaixar; a vos considerar, ao contrário, de tal modo acima dos vossos irmãos, seja como espírito, seja como posição social, seja mesmo como superioridade pessoal, que o menor paralelo vos irrita e vos fere; e o que ocorre então? entregai-vos à cólera.

824Procurai a origem desses acessos de demência passageira, que vos assemelham aos animais, fazendo-vos perder a razão; procurai e encontrareis, quase sempre, por base, o orgulho ferido. Não é orgulho ferido, por uma contradição, que vos faz rejeitar as observações justas, que vos faz repelir com cólera os mais sábios conselhos?

Quando vos atinge um motivo de contrariedade, esforçai-vos por superá-lo, e quando dominardes os ímpetos da impaciência e da cólera, dizei-vos com justa satisfação: “Eu fui o mais forte.”

Egoísmo é tudo o que exalta a própria personalidade. As impaciências que causam as contrariedades, frequentemente pueris, prendem-se à importância que se atribui à personalidade, diante da qual se crê que tudo deve se dobrar. Ora, o Espiritismo, bem compreendido, mostra as coisas de tão alto que o sentimento da personalidade desaparece, de certo modo, diante da imensidade.

“O choque que o homem experimenta do egoísmo dos outros é o que, muitas vezes, o faz egoísta, por sentir a necessidade de colocar-se na defensiva. Notando que os outros pensam em si próprios e não nele, ei-lo levado a ocupar-se consigo, mais do que com os outros.

E, em face do atual extravasamento de egoísmo nas sociedades, grande virtude é necessária para que alguém renuncie à sua personalidade em proveito dos outros, que, de ordinário, não lhe agradecem. Mas estes, os virtuosos, hão de multiplicar-se, e todos experimentarão a influência moralizadora do exemplo!

444Que sirva de base o princípio da caridade e da fraternidade para as instituições sociais, para as relações legais de povo a povo e de homem a homem, e cada um pensará menos em si, assim veja que outros nele também pensam.

Principalmente aos que possuem essa virtude, é que o reino dos céus se acha aberto. A esses, sobretudo, é que está reservada a felicidade dos eleitos, pois em verdade vos digo que, no dia da justiça, será posto de lado e sofrerá no abandono todo aquele que em si somente houver pensado.” (FÉNELON)

Trechos adaptados de “O Evangelho Segundo o Espiritismo” e de “O Livro dos Espíritos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s