OS MILAGRES SÃO A OBRA DA FÉ

A fé é o sentimento inato no homem de sua destinação futura; é a consciência que tem das faculdades imensas, cujo germe lhe foi depositado em estado latente, e que ele deve fazer eclodir e crescer por sua vontade ativa.

Até o presente, a fé não foi compreendida senão sob o aspecto religioso, porque o Cristo a preconizou como alavanca poderosa, mas não se viu nele senão o chefe de uma religião.

436Contudo, o homem de bem que, consciente de seu futuro celeste, deseja encher sua vida de nobres ações, haure na fé – essa certeza da felicidade que o espera – a força necessária para reprimir seu egoísmo, cumprindo, como que, por milagre, os deveres de caridade e abnegação que a vida humana impele a todos os espíritos que reencarnam em mundos de provas.

Com a fé, não existem más tendências que não se possam vencer.

Se todos os encarnados estivessem bem persuadidos da força que têm em si, se quisessem colocar sua vontade a serviço dessa força, seriam capazes de realizar o que, até o presente, chamou-se de milagres, e que não é senão um desenvolvimento das faculdades humanas.

A fé é a base da regeneração do homem, porque desperta todos os nobres instintos que o conduzem ao bem, como a esperança e a caridade, que são a consequência da fé.

É preciso, entretanto, que ela seja forte e durável, porque se a menor dúvida vier abalá-la, em que se torna o edifício da vida que construístes sobre ela? Elevai esse edifício sobre fundações inabaláveis; que a vossa fé seja mais forte do que os sofismas e zombarias dos incrédulos, porque a fé que não afronta o ridículo dos homens, não é a verdadeira fé.

Vivei pelo exemplo da vossa fé para dá-la aos vossos irmãos; vivei pelo exemplo das vossas obras para fazê-los ver o mérito da fé; vivei pela vossa esperança inabalável, para lhes fazer ver a confiança que dá a força de superar todas as vicissitudes da vida.

Mas não admitais a fé sem controle, filha da cegueira. Amai a Deus, mas sabei porque o amais; crede em suas promessas, mas sabei porque nelas credes; segui nossos conselhos, mas inteirai-vos do fim que vos mostramos e dos meios que vos trazemos para atingí-lo.

Crede e esperai, sem jamais fraquejar; o que chamais por milagres, são a obra da fé.

(O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XIX)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s