DO PROGRESSO INTELECTUAL AO PROGRESSO MORAL

Há duas espécies de progresso que se prestam mútuo apoio, mas que não marcham lado a lado: o progresso intelectual e o progresso moral. Entre os povos civilizados, o primeiro tem recebido todos os incentivos. Por isso mesmo atingiu um grau a que ainda não chegara antes da época atual. Entretanto, muito falta para que o segundo se ache no mesmo nível.

429Nem todos progridem simultaneamente e do mesmo modo; os mais adiantados, por meio do contato social, auxiliam o progresso dos outros. Não raro, os povos mais instruídos são também os mais pervertidos, pois enquanto não desenvolvem o senso moral, tendem a se servir da inteligência para a prática do mal.

Há o progresso regular e lento, que resulta da força das coisas. Quando, porém, um povo não progride tão depressa quanto deveria, Deus o sujeita, de tempos a tempos, a um abalo físico ou moral que o transforma; faz-se mister que o mal chegue ao excesso para tornar compreensível a necessidade do bem e das reformas.

Eis que retumbamos no orgulho e no egoísmo como os maiores obstáculos ao progresso moral, porquanto o intelectual efetua-se incessantemente, parecendo reduplicar as paixões, a ambição e o gosto pelas riquezas, que, a seu turno, incitam o homem a empreender pesquisas que lhe esclarecem o Espírito e terminam por moralizá-lo. Assim é que tudo se prende, no mundo moral, como no mundo físico, e que do próprio mal pode nascer o bem.

(O Livro dos Espíritos)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s