RELIGIÃO: FORMALIDADES OU MORALIDADE?

“Enquanto Jesus falava ao povo, um Fariseu pediu-lhe que jantasse em sua casa; e para lá se dirigindo, colocou-se à mesa. O Fariseu começou então a dizer para si mesmo:

– Por que não lavou as mãos antes do jantar? – Mas o Senhor lhe disse:

– Vós outros, Fariseus, tendes grande cuidado em limpar o exterior do copo e do prato; mas o interior de vossos corações está cheio de rapinas e iniquidades. Não é o que entra na boca que enlameia o homem, mas o que sai da boca do homem.

E salientou, por fim:

– O que sai da boca parte do coração, e é o que torna o homem impuro; porque é do coração que partem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as fornicações, os furtos e as maledicências; estão aí as coisas que tornam o homem impuro; mas comer sem ter lavado as mãos não é o que torna um homem impuro.”

10426608_594284790684464_6115976437532285190_nO objetivo da religião é conduzir o homem a Deus; portanto, toda religião que não torna o homem melhor, não atinge seu objetivo; aquela sobre a qual se crê poder apoiar para fazer o mal, ou é falsa ou falseada em seu princípio. Tal é o resultado de todas aquelas em que as formalidades se impõem sobre o fundo moral.

A crença na eficácia dos sinais exteriores é nula, se não impede que se cometam homicídios, adultérios, espoliações, calúnias e de fazer mal ao próximo, em que quer que seja. Ela faz supersticiosos, hipócritas e fanáticos, mas não faz homens de bem. Enfim, não basta ter as aparências da pureza, é preciso antes de tudo ter a pureza de coração.

(E.S.E.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s