EU NÃO MERECIA

“Por que uns nascem na miséria e outros na opulência, sem nada terem feito para justificarem esta posição? Por que, para uns nada dá certo, enquanto que para outros tudo parece sorrir?

Por que há um contingente tão grande de crianças que vêm ao mundo já condenadas por doenças incuráveis, sem terem tido tempo de fazerem nada que justificasse tal situação? Se Deus é infinitamente bom e justo, onde estão esta bondade e justiça?”

A tendência em acusar a vida, as pessoas, a sociedade, o mundo, enfim, é tão antiga quanto o gênero humano, e muitos de nós crescem aprendendo a raciocinar censurando tudo e todos, nunca examinando o próprio comportamento, que na verdade, decide tudo em nós e, também, fora de nós.

Ao longo do seu desenvolvimento, o homem tem assimilado uma postura melindrosa de vitimismo, e isto está impresso nas mais remotas religiões, ao ponto que atualmente, na era do raciocínio lógico, sem uma reflexão profunda acerca da pluralidade das existências corpóreas, jamais encontramos um Deus bom e justo.

Imagem

Chegamos a duvidar, inclusive, da existência de Deus, dada a impossibilidade de se explicar, pelo prisma de uma única vida, a justiça divina frente à problemática do sofrimento humano sem precedentes.

Assumir total responsabilidade por todas as coisas que acontecem em nossas vidas, incluindo sentimentos e emoções, é um passo decisivo em direção à maturidade e crescimento interior. É preciso abandonar a postura infantilóide de criatura mimada e frágil que se vê sempre como vítima do destino.

Em vez de atribuirmos aos outros e ao mundo as nossas derrotas, lembremo-nos que as vicissitudes da vida têm causa em nossos próprios atos pretéritos. A justiça divina não falha e, se de uma circunstância ruim não se compreende a causa na vida presente, é porque sua origem está numa vida precedente.

Pensemos nisto.

Adaptado do Livro Renovando Atitudes – Francisco do Espírito Santo Neto / Hammed. Arquivo PDF do livro no link abaixo:

http://www.pingosdeluz.com.br/ebooks/Chico_Xavier/Francisco%20Do%20Esp%EDrito%20Santo%20Neto%20-%20Renovando%20Atitudes%20(pdf)(rev).pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s