NÃO PRECISAMOS DE PROFESSORES BEM PAGOS

Constantemente você vê na TV séries e minisséries que abordam o tema “guerra”.

Guerras que revivem todos estes certames militares dos nazistas, dos americanos, dos italianos, dos russos, etc, em tantos programas que passam e repassam e repassam.

Mas você nunca assistiu a um programa que falasse da vida de Gandhi ou dos ensinamentos que foram deixados por Sócrates. Nunca vão falar para você sobre quem foi Albert Schweitzer, porque “vai que” de repente, você possa querer ser um deles… “Basta disso! Basta de gente que esquece de si mesma para ir salvar os famintos e miseráveis na África. Não precisamos deste tipo de idealismo na Terra!”

“Precisamos de vícios, de bebida, de droga, de cigarro, de carro e de nudez. Precisamos de fragilidades! Isto sim, tem que ser mostrado! Precisamos de jogo de futebol, de corrida de carro, de competição… não precisamos de escola! Não precisamos de professores bem pagos, bem preparados e dignificados por um sistema que vê na educação de seu povo a solução para os problemas do futuro.”

Não, isto não serve. E não serve porque quanto pior você for, melhor será para quem te governa.
“Ocupar-se com política para quê? São todos corruptos mesmo… Preocupe-se mais com a cor dos seus cabelos, com as suas unhas, com a sua beleza, o seu carro, o seu time…”

Meus amigos, este é o jogo!
Estamos nos transformando em bonecos e bonecas de músculos e plástico, e o nosso raciocínio está amolentado.

Mensagens de Luz (87)

Assim, vivemos apenas no raio pessoal da realidade e não enxerguemos a realidade abrangente.
Mas as potências da vida pessoal só são atingidas através da percepção da realidade coletiva.

Governos criam bandeiras políticas de direita e de esquerda para que tenhamos a ilusão de escolha. É de impressionar a engenhosidade deste sistema secular que abarca o planeta num engendramento tamanho, que a massa duvida em tom de deboche, inclusive, da sua existência.

Atualmente, dos 193 países do mundo, 189 estão comprometidos com a dívida externa, e muitos já não conseguem pagar os juros, que aumentam a cada ano. A “solução” para os Estados Unidos retomarem as atividades dos 800.000 funcionários públicos que ficaram parados por 17 dias em outubro deste ano, foi aumentar o teto da dívida externa.

O nosso governo, sobre a dívida externa do Brasil, anunciou também em outubro passado, que a previsão para 2014 é destinar 42,5% de todo o orçamento federal do país para pagar juros da dívida. Vejam, juros da dívida, não a dívida.

Queridos amigos, é assim que, à medida que os países vão se endividando com os banqueiros, são gerados acordos entre os países e os proprietários destes mega-bancos privados. Eles possuem mais dinheiro que as nações mais ricas do planeta juntas e são representados na mídia pelos órgãos FMI, Reserva Federal e outros.

Famílias de banqueiros, como Rothschild e Rockefeller, que tem poder de decisão em ong´s como a ONU e OMC, são pontas de um imenso iceberg chamado Elite ou Illuminati, mas não pesquisamos o assunto porque a mídia, que é financiada por eles, ridiculariza estas coisas. Parece papo de conspiracionista, não é mesmo?! Mas veja, o mundo inteiro, praticamente, está endividado até o pescoço com estes banqueiros, e se você pesquisar o assunto com seriedade, certamente se surpreenderá.

Então, o sistema-sociedade trabalha com as nossas fragilidades para nos manter ocupados com futilidades.
Assim, enxergamos apenas o que nos afeta diretamente e não percebemos a existência de coisas mais sérias.
É o jogo do sistema. O mundo é uma grande fazenda… e estamos lá, pastando confortavelmente… somos o gado.

Usam a mídia corporativa para criar ansiedades que viram necessidades. Então, você levanta recursos, que empresta, para gastar com coisas que não precisa, achando que deste jeito estará feliz. É uma ilusão.

Ninguém diz pra você que é preciso pouca coisa para ser feliz. Nunca te dirão que você pode ser feliz com o que já possui.

O sistema nos induz ao individualismo pelo nosso orgulho e egoísmo. Fustigam a competitividade e incitam a revolta.
Assista ao jornal e perceba isto. É o seu time que venceu o outro, é o bandido que roubou e matou a velhinha… competição e revolta.

Todos temos fraquezas. Mas quando alguém cai na fraqueza que tem, somos logo induzidos, pelo senso divisor do sistema, a condená-lo imediatamente.

“Vejam, ele roubou, ele matou… Vamos matá-lo, também! Afinal, ele merece!”

Poucos se predispõem a procurar compreender as fraquezas alheias para julgar com indulgência. Compaixão é uma palavra que não existe no sistema.

Somos estimulados a competir uns com os outros em todas as coisas. Não importa que o seu carro esteja bom, se o seu vizinho comprou um novo, você precisa comprar um melhor! Você tem que ser melhor que seu colega no trabalho, no colégio, no trânsito…

“Você vai deixar aquele cara passar o seu carro assim, desse jeito? Passa na frente e fecha ele! Mostra como o seu carro anda mais!”

Então, a insanidade coletiva da viciação egóica começa a ser vista como algo “normal” porque todo mundo faz igual, sem se aperceber disso, porque a imersão em si próprio impede a auto-análise, pois toda a capacidade cognitiva está ocupada no julgamento dos outros.

Essa competição cancerígena se estende em todas as áreas da relação humana da sociedade-egóica.

Somos mais de 7 bilhões de pessoas, mas estamos desunidos. Esta é a chave do controle das massas: a erradicação da consciência coletiva.

Se você corrobora com o sistema egoísta, se você é mais um comedor de prazer, se é mais um roedor de vantagens que se preocupa em inflar o ego na frente dos outros, cuidado!
Se você está na corrida dos mais “espertos”, se sua preocupação é estar à frente dos demais, cuidado!

Para quê mantê-lo num mundo que está apodrecido por causa disto?
Orgulhosos e egoístas, chegará o dia em que a Terra não comportará mais estes que, fustigados pelo prazer fácil, se afundam no lodaçal do próprio atraso.

Portanto, pense mais antes de fazer o que a sociedade apresenta como normal só porque “todo o mundo” faz.
Certamente você não quererá ir para onde a maioria provavelmente vai.

Mais sobre o assunto (e muito mais) na palestra de André Luiz Ruiz, GRATUITA, acessível pelo link abaixo:

http://www.mensajefraternal.org.br/videos_palsbbm/sbbm_020412A.wmv

(*) http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_pa%C3%ADses_por_d%C3%ADvida_externa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s